Facebook Pixel Code | Agência 904Código de ética na publicidade: como funciona? | Agência 9ZERO4
27 de setembro de 2021
E-commerce
Fabian Oliveira

Código de ética na publicidade: como funciona?

Ser visto é essencial para que seu negócio prospere. Comunicar sobre quem sua marca é, o que ela faz e quais são os benefícios que ela pode levar aos consumidores, faz com que as pessoas vejam o valor de sua empresa e queiram comprar de você.

No momento em que seu negócio começa a anunciar, mais usuários o conhecem, melhor fica seu relacionamento com o público e mais chances surgem para você vender e atingir o sucesso. Mas é claro, com grande poderes e oportunidades, vêm também grandes responsabilidades.

No momento em que sua empresa promove alguma informação, dá publicidade a algum produto ou serviço, as pessoas buscam a qualidade que foi anunciada. A publicidade tem o poder de convencer e despertar desejos, mas clientes insatisfeitos, que não tem suas promessas cumpridas, podem prejudicar seu negócio em uma escala muito grande. É a partir desses princípios básicos que vamos entender um pouco mais sobre a importância do código de ética na publicidade.

Código de ética na Publicidade: por que é fundamental para a atividade?

Falamos aqui antes, da importância de ter empatia no marketing, mas também é importante ter consciência e responsabilidade na hora de comunicar seu negócio.

Procure honrar o que sua empresa promete, com produtos com qualidade real, atendimento qualificado como você o promete. Caso contrário, ao invés de ter clientes que se tornam embaixadores de sua marca, você acaba tendo pessoas extremamente insatisfeitas e que vão reclamar.

Em uma época de Marketing 4.0, onde a voz dos clientes é digital e extremamente ativa, é sempre importante manter em mente, que clientes que não gostam de sua marca, vão falar isso abertamente para outras pessoas.

Mantenha seu trabalho condizente com o que é divulgado, mas também conheça as limitações da publicidade que é permitida para o seu negócio. Por isso, é preciso que você entenda um pouco sobre o Código de Ética da Publicidade, e tenha conhecimento sobre a existência de um código específico para a sua área.

E não pense que descumprir as regras preestabelecidas não causam consequências. As punições podem variar de um simples aviso para retirar a campanha do ar, indo para multas e até julgamentos em tribunais em alguns casos. Então, para poupar dor de cabeça, nada melhor do que entender sobre os códigos de ética e seguir algumas regrinhas, não é?!

Código de ética na publicidade brasileira: quais são os principais?

  • CONAR

Impedir que a publicidade enganosa ou abusiva cause constrangimento ao consumidor ou a empresas e defender a liberdade de expressão comercial é o objetivo do CONAR, o Código de Autorregulação Publicitária.

Constituído por publicitários e profissionais de outras áreas, o CONAR é uma organização não-governamental que visa promover a liberdade de expressão publicitária e defender as prerrogativas constitucionais da propaganda comercial. O CONAR é fundamental para a atividade no país, evitando inclusive que muitas questões e litígios relativos à comunicação comercial tenham que ser decididos na esfera judicial. Pioneiro, o CONAR serviu de exemplo para o mundo todo, mostrando o avanço e a maturidade da Publicidade brasileira.

  • CENP

O Código de Ética do Profissional de Propaganda apresenta diversas regras que devem ser cumpridas, principalmente visando que a comunicação é uma ferramenta de massa e possui uma responsabilidade social elevada.

Alguns valores básicos são inclusos em regras como não faltar com a verdade na divulgação de produtos ou serviços, não fazer qualquer tipo de discriminação, seja ela baseada em gênero, orientação sexual, cor, raça, ou condição econômica.

A Associação dos Profissionais de Propaganda lançou a primeira revisão do Código de Ética dos Profissionais de Propaganda desde quando ele foi aprovado pelo congresso da categoria, em 1957.

O regulamento complementar o Código de Ética, apresentado ao mercado publicitário durante evento na sede da APP, em São Paulo. O documento também tem como função atender às exigências atuais do setor, como consequência da revolução nos meios e formas de comunicação social, sem prejudicar o acatamento aos princípios do Código oficial.

O objetivo é ampliar o significado da ética profissional aos que estão ingressando no mercado publicitário e contribuir com o aprimoramento dos que já estão em exercício, como os que trabalham em agências, em veículos de comunicação e em empresas que representam as marcas/anunciantes.

Mas fora o que é encontrado nesse Código de Ética, ainda existem outros conjuntos de regras que também precisam ser respeitados. Como as regras sobre publicidade infantil, ou então Códigos de Ética específicos para algumas profissões, como é o caso de publicidade para advogados, médicos, psicólogos e outros, além da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, que vamos falar a seguir.

  • LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais é a legislação brasileira que regula as atividades de tratamento de dados pessoais na internet.

Mais do que um simples código de ética, é uma lei que regulamenta o tratamento de informações dos clientes por parte de empresas públicas e privadas. A LGPD inaugura uma nova cultura de proteção de dados no país, demandando a conscientização de toda a sociedade a respeito da importância dos dados pessoais e os seus reflexos em direitos fundamentais como a liberdade e a privacidade.

Aproveitamos para confirmar que todos os sites feitos na 9ZERO4 já estão saindo de acordo com a nova legislação. Temos um compromisso com a LGPD. Analisamos caso a caso de forma criteriosa para que qualquer dado coletado esteja de acordo com uma das opções previstas pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais: Legítimo Interesse ou Via Consentimento.

  • MARKETING MÉDICO

Para médicos, também existem algumas regras ditadas e colocadas pelo Conselho Regional e Federal de Medicina. Como a proibição de materiais que apresentem concorrência desleal, autopromoção, indicações de exclusividade de métodos ou então vinculando à publicidade de produtos ou equipamentos. Apresentar imagens de pacientes também não é permitido para a publicidade médica.

O exercício da Medicina exige conhecimento técnico e científico, boa relação médico-paciente e respeito aos limites estabelecidos pelo Código de Ética e pelas resoluções do CFM.

No que se refere ao Marketing Médico, duas resoluções são importantes: a ResoluçãoCFM nº 1.974/11 e a Resolução CFM nº 2.126/15. Ambas determinam os limites da propaganda e da publicidade para profissionais da saúde.

  • PUBLICIDADE INFANTIL

A publicidade infantil, possui diversos detalhes que precisam ser observados para que não fujam ao que é permitido. É proibido, por exemplo, utilizar trilhas sonoras de músicas infantis em propagandas, ou então personagens, ou qualquer outra coisa que tenha o intuito de convencer as crianças, e não seus pais.

A legislação sobre publicidade para crianças atende algumas normas da Constituição Federal, do Estatuto da Criança e do Adolescente e também do Código de Defesa do Consumidor. As regras mais rígidas estão contidas na Resolução 163 do Conanda – Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, estabelecendo algumas restrições para a publicidade dirigida a crianças com até 12 anos.

  • PUBLICIDADE PARA ADVOGADOS

Quando falamos de publicidade para advogados, o cenário se altera. É permitido apenas fazer comunicações com tom informativo, mas não para angariar clientes ou pedir para entrar em contato com o escritório. E claro, sempre respeitando a imagem de sobriedade da profissão.

O serviço profissional do advogado é certamente um bem de consumo e, para ser consumido, há de ser divulgado. Todavia, a advocacia não é uma atividade mercantil, e sua divulgação, por consequência, não deve possuir nenhum traço mercantilista. Portanto, a comunicação de advogados e escritórios de advocacia deve seguir o Código de Ética e Disciplina da OAB.

Código de ética na publicidade: como colocar em prática.

É essencial que sua empresa tenha conhecimento sobre a existência dos códigos que se aplicam à sua área de atuação. Assim, você não só saberá como se prevenir, como também poderá repassar para a empresa contratada para cuidar de sua comunicação para que nenhum problema ocorra.

Mas lembre-se! Não adianta apenas repassar o código para os comunicadores responsáveis, você precisa entender sobre o que está ali, para que caso venha qualquer erro para sua revisão ou aprovação, nada de errado passe despercebido.

Procure contratar agências que tenham o conhecimento do seu código de ética, para que a chance de erro diminua. Com os profissionais corretos, sua empresa respeita as regras e atinge os resultados!

Justiça para todos e proteção do consumidor: as grandes vantagens do código de ética na publicidade.

Entender sobre suas limitações na hora de divulgar é a melhor forma de prevenir qualquer tipo de punição por erros ou desatenções. Pesquise, entenda, e aplique seus conhecimentos para ter uma comunicação justa.

Assim, você vai ter certeza que o que chega até seus clientes está correto, não fere nenhuma regra, e melhor de tudo: as chances de seus usuários ficarem ofendidos ou de gerar polêmicas diminuem muito! Sua marca fica mais respaldada de diversas maneiras.

Se inscrever
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários

Marketing Digital com resultado em Vendas

Nossa equipe está preparada para levar as melhores soluções para a sua empresa.