22 de março de 2022
Desenvolvimento Web
Fabian Oliveira

Ferramentas Open Source x Pagas: significado e diferenças.

Quando o assunto é a utilização de ferramentas pagas ou open source no dia a dia das empresas e também para o desenvolvimento web, muitos ficam em dúvida a respeito de que tipo de software optar, quais são as principais diferenças e o que significa tudo isso.

Aqui mesmo na 9ZERO4, utilizamos ambas as opções e a escolha varia muito a cada caso ou necessidade específica. Temos uma preferência por ferramentas open source, precisamos confessar, mas isso é assunto para o final desse texto!

Ferramentas Open Source x Pagas: significado e diferenças.

Antes, vamos entender um pouco melhor sobre o assunto. Venha com a gente!

A diferença entre software livre (ou grátis) e open source.

Software livre (ou gratuito) e de código aberto não são a mesma coisa. Parece que sim, mas isso é uma fonte de confusão para muitas pessoas. Um software pode ser de uso gratuito, mas o seu código-fonte pode ser fechado.

A liberdade de uso vai muito além de ter o código aberto ou fechado e não estamos falando apenas do custo de aquisição do software. Da mesma forma, existem algumas licenças de código aberto que não se qualificam como “software grátis”.

Ou seja, do ponto de vista da aquisição, qualquer software pode ser PAGO ou GRATUITO. E seu código pode ser ABERTO ou FECHADO.

O que estamos nos referindo aqui são ferramentas open source, ou seja, softwares com o código-fonte aberto que permite acesso e dá ao desenvolvedor o direito, sob determinadas condições, de modificá-lo de acordo com as suas necessidades.

Vamos, então, esclarecer as diferenças entre as ferramentas open source e as com o código-fonte fechado:

DEFINIÇÃO

Ferramenta open source é o software de computador desenvolvido por um indivíduo, grupo ou organização para atender a determinados requisitos e está disponível abertamente para o público em geral para quaisquer modificações. Existem ferramentas open source para TI, navegadores, sistemas operacionais, gerenciamento de e-mails, desenvolvimento de sites, programação, BI, nuvem, monitoramento de rede, enfim, o que você imaginar!

São exemplos de ferramentas open source populares:

  • WordPress
  • Mautic
  • Drupal
  • Metabase
  • Java
  • Firefox
  • DIA
  • Thunderbird
  • LibreOffice
  • Gantt Project
  • JxProject
  • XPlanner
  • ArgoUML
  • SER
  • VLC Midia Player
  • IDE Eclipse
A diferença entre software livre (ou grátis) e open source.

Sua contrapartida são as ferramentas comerciais, soluções fechadas onde apenas a pessoa, equipe ou organização que criou o software pode modificá-lo. Nesse caso, o desenvolvedor tem direito exclusivo sobre o software. Para utilizá-lo, o usuário precisa pagar por uma licença válida e autorizada.

CÓDIGOS

Nas ferramentas open source, o código-fonte do software é público.

Nas opções comerciais, o código-fonte é protegido.

CUSTOMIZAÇÃO

Com o código aberto, os usuários de ferramentas open source são livres para personalização.

Já os softwares comerciais, a personalização é oferecida exclusivamente pelo desenvolvedor ou seu representante. Muitas vezes, essa opção sequer existe. Depende deles, na verdade.

CORREÇÃO DE BUGS E OUTROS PROBLEMAS

A responsabilidade de correção de problemas das ferramentas open source em geral recaem na própria comunidade que utiliza o software. Em geral, é rápida e eficiente, especialmente quando o software é popular.

Nos softwares comerciais a correção será feita pelo próprio fornecedor.

TREINAMENTO

Aplicativos de software open source tendem a ser limitados em treinamento prático, porém existem muitas opções online disponíveis.

Treinamentos práticos e online são geralmente fornecidos pelo próprio fornecedor do software ou por empresas e representantes oficialmente cadastrados por essas empresas.

SUPORTE TÉCNICO

Softwares open source tendem a oferecer suporte técnico limitado.

Softwares comerciais tendem a fornecer suporte técnico garantido, de acordo com o estabelecido em contrato.

Fair-code: o futuro do Open Source.

Fair-code é a evolução do Open-Source. Os desenvolvedores de Fair-Code argumentam que o software de código aberto pode proporcionar que empresas se apoderem do programa e, com poucas modificações, criem novos termos de uso comercial do software e o coloquem à venda.

Um exemplo recente foi publicado no site FOSS Post e revelou que a Amazon pegou o código-fonte do MongoDB (um sistema de banco de dados de código aberto), mudou seu nome e o forneceu como um SaaS (Software-as-a-Service) em sua plataforma AWS e, em seguida, cobrou dos usuários.

Para evitar essa apropriação indevida, sem contato prévio com os autores do software, surgiu a iniciativa Fair-Code, que procura devolver ao grupo inicial de desenvolvedores a primazia da escolha sobre o uso (ou não) dos direitos comerciais dos programas.

Fair-code: o futuro do Open Source

Como já deu para perceber, existem prós e contras nos dois tipos de softwares. O mais importante é perceber a necessidade real da sua empresa, a complexidade do problema a ser resolvido e quanto a sua solução precisa de personalização.

Por isso é tão importante o planejamento na hora de desenvolver um site, E-commerce ou outra solução de Marketing Digital para a sua empresa.

Na 9ZERO4, desenvolvemos sites feitos à mão, personalizados. Por isso temos um carinho especial pelas ferramentas open source. Confira 9 benefícios proporcionados por elas:

  • Personalização facilitada
  • Códigos mais acessíveis
  • Flexibilidade
  • Redução de custos
  • Independência de fornecedores
  • Operabilidade
  • Correção de bugs
  • Menor fiscalização
  • Segurança

Sobrou alguma dúvida? Fale comigo nos comentários que iremos entrar em contato com você!

Fontes: Geeks Will be Geeks, Get Xray, Foss Post, DEV 9ZERO4

Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários

Marketing Digital com resultado em Vendas

Nossa equipe está preparada para levar as melhores soluções para a sua empresa.