Facebook Pixel Code | Agência 904
26 de outubro de 2020
Desenvolvimento Web
Fabian Oliveira

Guia definitivo para a sua empresa ter um bom website.

Todos os dias empresários nos perguntam, “gostaria de fazer um website”, “meu website está bom ou ruim” ou “será realmente que eu preciso de um site novo”?

Por isso resolvemos elencar as diferenças entre os possíveis websites, esclarecendo os fatores que os tornam boas ferramentas ou bons portfólios.

O que é importante para todos os sites?

1) Qual o objetivo do site?

A primeira coisa a ser definida é: para que vou utilizar meu website?

Se você precisa dele apenas para portfólio, ou seja, mostrar aos seus clientes e prospects os seus produtos ou serviços, a forma de desenvolvimento pode ser mais simples e prática. Um template ou um wix pode resolver o seu problema. Mas cuidado: 75% das pessoas julgam a credibilidade do seu site pela aparência e trabalhando com ferramentas prontas poucas vezes você vai conseguir fazer um trabalho que atenda as suas necessidades e, principalmente, se diferenciar da concorrência.

Se você precisa de um site para vender mais, conquistar clientes ou utilizá-lo como uma ferramenta para sua empresa, vai precisar de um desenvolvimento mais robusto. Devem ser levadas em conta diversas informações como SEO, PageSpeed, CTAs, UX, AI, e diversas outras siglas que vão fazer o seu site se destacar e realmente se tornar um canal de vendas. Nesse caso, trabalhar com projetos personalizados, feitos linha a linha de código, têm mais chances de alcançar bons resultados.

2) Projeto

O projeto é a alma do seu site. É nele que tudo vai ser definido, e depois o caminho fica mais fácil.

Antes de definir a estratégia e o objetivo do site, você precisa saber com quem você vai falar. A partir daí, existem uma série de critérios que diversos estudos trazem pra gente na hora de selecionar o que é importante em cada caso.

Alguns exemplos:

  • Se o site será apenas um portfólio, devo priorizar os produtos e serviços que tenho dentro dele, com uma navegação simples e fácil, para que o usuário permaneça o máximo de tempo ali.
  • Se o site será uma ferramenta de vendas, além de priorizar produtos e serviços, é preciso oferecer diversos pontos de conversão em locais específicos para que mais pessoas entrem em contato.

3) Layout: template x layout personalizado

Vimos que 75% das pessoas julgam uma empresa pela aparência do seu website, então é melhor apostar no template ou em um layout personalizado?

Existe muita coisa boa por aí que já está pronta. Template é um site com projeto e design predefinido, que você pode adquirir de forma paga ou gratuita e apenas insere as informações da sua empresa.Profissionais de todo o mundo trabalham o tempo todo para desenvolver templates de sites que atendam as necessidades de qualquer empresa. O grande problema é que todas as empresas têm suas especificidades, então ele sempre vai ter que ser alterado para se adaptar ao seu negócio.

O grande problema aqui é que o projeto já não foi feito para você. A maioria dos profissionais que trabalham com template não têm o conhecimento técnico para fazer as alterações necessárias. Isso faz com que se crie os famosos “monstros” – um site com várias partes bonitas que não combinam entre si, fazendo com que o todo fique esteticamente ruim.

Mesmo assim, existem casos em que bons profissionais sabem programar um bom template e vão conseguir trazer toda a qualidade técnica para que o seu site fique incrível e dentro das recomendações necessárias, mas isso vai levar um tempo e um custo parecido para você ter um layout personalizado.

Quando falamos de layouts personalizados, tudo fica mais fácil. Ele necessariamente vai ser feito linha a linha de código e o profissional já vai estar qualificado para fazer um bom trabalho. Nesse caso o que vale é avaliar o portfólio da empresa, os clientes que ela atende e o tempo de mercado. Várias empresas tem uma linha criativa própria, então é só você imaginar como você quer que sua empresa seja vista e contratar a agência com o perfil do seu agrado.

Talvez também seja importante ressaltar que o seu site é a fachada da sua empresa no ambiente digital. É a partir dali que as pessoas vão tirar todas as conclusões sobre o seu negócio. Por isso, sempre vale investir em algo diferenciado, mesmo que o seu site seja um simples portfólio. Isso passa credibilidade.

O que é importante para sites específicos?

Sites institucionais

São sites mais simples, que possuem o objetivo de apresentar a empresa. É mais comum em empresas de serviços, pois apresentam os seus diferenciais, como estrutura, serviços, profissionais, entre outras coisas. Também podem ser utilizados para empresas que vendem produtos, mas nesse caso teriam que ser em quantidade reduzida ou apresentados de forma institucional, sem uma galeria de produtos à venda.

Para sites institucionais, o que conta é a aparência. Tenha um layout incrível que traga visibilidade e credibilidade.

Sites de catálogo ou produtos

São sites normalmente desenvolvidos para empresas que vendem produtos ou para aquelas que oferecem muitos serviços que precisam ser apresentados de forma clara e objetiva. Normalmente são disponibilizados para que os usuários possam ter um panorama geral do que a empresa oferece e para que eles possam solicitar orçamentos.

Para sites de catálogo ou de produtos o que vale é a facilidade de navegação. Ela tem que ser simples e agradável, e todo o conteúdo deve ser encontrado de forma rápida. Um bom projeto será determinante para isso.

E-commerce

Você tem um produto e quer vendê-lo online? Necessariamente você vai precisar desenvolver uma loja virtual.

Hoje existem diversas plataformas para esse tipo de desenvolvimento. Desde plataformas próprias como WordPress, Joola, Opencart, Magento, até as prontas como Loja Integrada, Nuvemshop, Shopfy, etc.

O que vai determinar a melhor opção para escolher entre uma ou outra são as necessidades da sua loja, como personalização de campos e a qualidade de recursos que você pode ter. É importante conversar com um profissional para entender as suas escolhas, mas se você está começando, sempre vale a pena investir um pouco menos para validar o seu modelo de negócio.

Diferente das outras duas opções, uma loja sempre terá como objetivo a venda. Por isso você deve ficar atendo ao investimento tanto na hora de desenvolver, quando depois da loja pronta. Para ambos os casos, questões como SEO, URLs amigáveis, tempo de carregamento e layout com UX são itens imprescindíveis para começar bem.

A melhor analogia para uma loja virtual é a comparação com uma loja física:

Por que o aluguel em um shopping center é tão caro? Por que o shopping faz toda uma divulgação e comunicação para levar os clientes até você. Você só precisa investir na estrutura da loja, estoque, atendentes, etc, ter um bom produto, uma marca forte e um ótimo atendimento e você terá uma loja de sucesso.

Para uma loja virtual, você precisará investir praticamente nas mesmas coisas, mas a estrutura será o seu e-commerce, o que é bem mais barato que mobiliar e decorar uma loja física. Mas além disso, o principal é que para levar as pessoas até a sua loja virtual, em vez de pagar o aluguel para o shopping, você terá que investir esse dinheiro em divulgação.

Um dado importante é que na hora de procurar as opções, o mercado vai estar repleto de histórias de cases de sucesso de empresas que fizeram o site de qualquer jeito, investindo pouco e com muito resultado. Isso não existe e nunca vimos acontecer. Lojas virtuais tem muitos poréns e muitos detalhes que podem determinar o seu sucesso, por isso não acreditem em tudo que vocês leem por aí. Fora da web não existem resultados fáceis e dentro dela também não.

Conclusão

Existem muitos outros tipos de sites, como portais de conteúdo, de assinatura, de cursos, mas se você se enquadra em um desses outros tipos, sugiro ir direto conversar com um especialista, pois além de todos esses critérios descritos acima, pequenos detalhes fazem com que o desenvolvimento seja completamente diferente um do outro.

De uma forma geral, não existe certo ou errado na hora de você ter o seu site ou loja virtual, mas existem critérios para que você seja mais assertivo na hora de se comunicar com o seu público alvo. Para resumir, podemos dizer que você precisa de três coisas: definir para que serve o seu site, ter um bom layout e ter uma boa programação para que o site funcione sem erros.

Um dado importante é que 85% das pessoas não voltam a um site depois de uma experiência de uso negativa, então começar de qualquer jeito para que depois que der certo você investir não faz sentido algum. Primeiro porque já deu errado e segundo que as pessoas já não vão mais prestar atenção em você e na sua marca. Lembre-se que você é uma empresa e que precisa passar profissionalismo. Por isso, fale com um especialista ou uma agência de confiança com experiência para gerir bons negócios online.

Marketing Digital com resultado em Vendas

Nossa equipe está preparada para levar as melhores soluções para a sua empresa.