O que é o Big Data e por que ele está se tornando o queridinho do Marketing Digital?

No Marketing Digital os dados significam muito! E isso não vale apenas para informações obtidas como a quantidade de conversões em vendas e taxa de leads. Claro, esses aspectos são importantíssimos para qualquer empresa, mas é necessário obter e analisar elementos mais profundamente.

Analisar dados corretamente pode trazer diversos retornos positivos para sua empresa. E com o crescimento do Big Data, há constantemente novas informações para serem analisadas. A cada dia mais de 2,5 exabytes (25.000.000.000.000.000.000 de bytes) são criados, o que dá muita informação para que seu negócio possa usar a seu favor.

 

Big Data: o que é?

O termo Big Data se refere ao grande conjunto de dados armazenados. Todos esses dados podem ser coletados sobre um assunto ou até mesmo um negócio, em meios digitais ou tradicionais, externos ou internos à sua empresa. Para que seja considerado um Big Data de fato, é necessário que esses dados representem uma fonte de descoberta e análises para sua empresa.

O BD é composto por 5 V’s que ajudam a defini-lo e entende-lo, confira a seguir:

 

Volume

Como falamos ali em cima, o volume de dados gerados todos os dias é gigante, o que influencia diretamente na maneira de armazenar e analisar as informações obtidas.

Nos dias de hoje existem diversos servidores que facilitam e possibilitam o armazenamento desses dados, através da compressão de arquivos, utilização de nuvens e outros.

Muitos mecanismos foram criados também para ajudar na análise desses dados de maneira mais otimizada. Esse é o caso do Google Analytics, que utiliza diversas informações obtidas para que a empresa possa analisa-los e a partir daí melhorar as estratégias adotadas.

 

Velocidade

A velocidade com a qual as informações se expandem e atualizam todos os dias também é muito grande! Dados são gerados a todo momento, e a quantidade de fontes que os fornecem vêm aumentando exponencialmente, o que torna necessário gerenciar as informações de forma cada vez mais rápida e segura.

 

Variedade

Os dados aos quais sua empresa pode ter acesso não são uniformes. Esses elementos podem vir por meio de planilhas, textos, imagens, vídeos… E para cada formato é necessário um armazenamento diferente e também um tipo de análise específica.

 

Variabilidade

As informações possuem variabilidade de acordo com o tempo, seja ele dias, segundos, épocas do ano, eventos ou outros. Nem todos os dias as pessoas vão utilizar as redes sociais da mesma maneira, e isso faz com que a quantidade de dados obtidos por meio das redes não sejam fixos.

Mas isso não ocorre apenas em redes sociais! Pode ser que um determinado evento gere muito mais dados como matérias, novidades, reportagens e afins do que outros. A produção de informações do Big Data não é linear.

 

Vínculo

Com um volume de dados tão grande, é provável que você não tenha total controle das informações no momento em que seja necessária uma análise delas. Afinal, não é tão fácil filtrar o que é de fato mais importante, cruzar os dados e tirar conclusões úteis para seu negócio.

Para que sua empresa tire proveito das informações obtidas, você deve compreender, conectar e racionalizar os elementos de forma que eles forneçam análises valiosas.

 

Aprenda a interpretar dados

Para entender verdadeiramente o que os dados podem dizer para você, é preciso entender primeiro que existe mais de um tipo de dado. Todas as informações que chegam, podem ser divididas em basicamente dois grupos: dados estruturados e dados não estruturados.

 

Dados não estruturados

Como o nome já diz, são aquelas informações que não possuem uma estrutura vigente, logo, é mais difícil de analisa-los.

Depois de tanto tempo, os bancos de dados aprenderam a interpretar com mais facilidade alguns tipos de dados. Justamente por ter sido quase sempre os mesmos padrões de informações, como planilhas, funções, números.

Mas hoje, a variabilidade de elementos para serem analisados não permitem que sejam interpretados da mesma maneira. A esses dados que os mecanismos não estão acostumados, damos o nome de não estruturados.

Esses dados normalmente são compostos de blogs, imagens, tuítes e uma diversidade de fatores.

 

Dados estruturados

Esses dados são mais facilmente reconhecidos pelos bancos e possuem uma análise um pouco mais tranquila.

Eles têm sua origem na interação de pessoas e máquinas, como mídias sociais ou aplicações na web. Normalmente esses dados aparecem em formato de planilhas, funções, número e tudo aquilo que os mecanismos já estão aptos para identificar.

 

Como o Big Data vai virar o queridinho da sua empresa

Talvez você já tenha percebido, mas o Big Data pode ser um de seus maiores aliados no momento da construção de uma estratégia!

Isso acontece justamente porque utilizar o Big Data é utilizar as informações disponíveis para sua empresa para dar mais segurança aos próximos passos. Como falamos aqui em outros posts, ter embasamento de dados é essencial para uma boa estratégia de Marketing Digital.

É necessário saber quem é seu público, onde ele está, o que ele procura e o que gosta de ver. Conseguir usar informações do Big Data poderá aumentar ainda mais as chances de sucesso de sua empresa não só no planejamento mas também durante a campanha. Veja:

 

Ajudará na interpretação de dados

Fundamentar suas ações em dados te dará muito mais chances de acertar na comunicação.

Uma decisão tem mais chance de trazer resultados quando utiliza dados. Mas mais do que ter os dados, é preciso saber analisa-los e tirar proveito deles.

Segundo a KPMG Capital, 85% dos entrevistados têm dificuldade em interpretar o que lhes é fornecido.

Para que esses dados não sejam perdidos e essa estratégia seja otimizada, é preciso ter um profissional capacitado para tirar o melhor das informações.

 

Analise o mercado de maneira mais profunda

O Big Data serve também para entender o que seu cliente quer e busca. Sua empresa pode encontrar padrões de comportamento nos seus clientes que ajudará a entender como sua mercadoria chega até os usuários. Dessa maneira, sua empresa poderá reconhecer caminhos e formas de fazer a interação entre sua marca e os clientes.

 

Entenda a experiência de compra

Com sua empresa entendendo como funciona a experiência de compra do seu usuário, você poderá encontrar os melhores meios de distribuição, quais são as técnicas de ponto de venda (PDV) ideais e como fornecer a experiência que o usuário espera de sua empresa.

 

Sua empresa com mais dados

Quanto mais dados você tiver acesso, mais opções de cruzamento de informações você terá. Hoje, é possível que sua empresa tire informações de muitas coisas.

Mas lembre-se: saber filtrar o que é importante para o seu negócio e o que é apenas informação é essencial.

 

Utilizar o Big Data a seu favor pode gerar grades mudanças e otimizações, tanto nas campanhas, quanto no investimento e nas estratégias de Marketing Digital de sua empresa.

Aprenda a achar, filtrar, conectar e tirar conclusões dos dados. Quem sabe você não acha o segredo do sucesso para sua empresa através das informações obtidas! 😉

 

Quer saber mais sobre o mundo do Marketing Digital? Acompanhe nosso blog e redes sociais!

 

Gostou do conteúdo? Comente com a gente e não se esqueça de compartilhar! 🙂

Compartilhe este post:
Está sentindo o cheirinho? Venha tomar um café com a gente,

Entre em contato